Bater não faz nossos filhos quererem melhorar

Começo o post de hoje com uma frase da Jane Nelsen, autora do livro Disciplina Positiva: "De onde tiramos a absurda ideia de que, para levar uma criança a agir melhor, precisamos antes fazê-la sentir pior?"


Vamos fazer uma reflexão juntos? Como você se sentiria se seu chefe te humilhasse e te dissesse coisas horrorosas por causa de um trabalho mal feito? ou então te excluísse de alguma reunião porque você não fez o trabalho como ele gostaria que fizesse? você se sentiria motivado, encorajado, a melhorar ou exatamente o contrário? Você acha que uma atitude dessa do seu chefe te ajudaria a evoluir ou te colocaria pra baixo e te faria sentir inferior?


Imagina agora essa mesma cena, você erra na sua casa, e essa punição ou castigo vem da pessoa que você mais ama no mundo, como você se sentiria? acha realmente que aprenderia alguma coisa dessa forma?


Bater pode até cessar o mau comportamento, por medo, não porque a criança entendeu que o que fez é errado, porém a longo prazo, estimula mais birras, estimula que a criança faça coisas escondido por não querer apanhar. Não ensina habilidades de vida.

Como ensinar que devemos respeitar as pessoas se não respeitamos o nosso filho?


Porque bater em idoso ou adulto é inaceitável e bater em criança não, de onde tiramos essa ideia equivocada? Criança é um ser indefeso e imaturo, não tem maturidade para entender um castigo ou uma punição.


Devemos sim educar, dar limites, mostrar o certo e o errado e podemos fazer tudo isso de maneira respeitosa, com firmeza e gentileza, sem desrespeitar o outro ou a mim. E está tudo bem se você fez diferente, agora é hora de estudar e aprender, dar o seu melhor pra tornar o seu filho o melhor ser humano que ele poderá ser. Vamos juntas?



Quer entender melhor como educar dessa maneira? se inscreva no blog e fique por dentro dos nossos posts e novidades